eRecruitment: novos desafios para o Recrutamento online

Recrutamento online, através da Internet ou eRecruitment são designações que representam uma das mais actuais, úteis e dinâmicas aplicações das tecnologias de informação no domínio da gestão das pessoas.

As novas tecnologias de informação e comunicação, nomeadamente através da utilização das plataformas disponibilizadas pela Internet, têm vindo a gerar inúmeras e diversificadas mudanças na vida das pessoas e das organizações. Como área específica das práticas de gestão de recursos humanos, também o recrutamento, as suas metodologias e técnicas têm vindo a beneficiar de novas funcionalidades e serviços veiculados pela tecnologias de informação.

Cada vez mais pessoas procuram trabalho através da grande rede mundial. Todos os estudos recentes indicam que as pessoas recorrem cada vez mais à Internet para procurarem novas oportunidades profissionais, para além os jornais que continuam a manter o domínio neste sector.

No entanto, também os profissionais de recursos humanos (cerca de 77 por cento), nomeadamente nas empresas ou consultoras de recrutamento e selecção, utilizam recursos e funcionalidades de oferta de emprego e pesquisa de candidados online, mantendo as tradicionais práticas de publicação de anúncios em jornais.

Nos EUA, segundo um estudo recente da IntelliQuest, 40 por cento da população com idade superior a 16 anos, utiliza a Internet, ou seja, cerca de 83 milhões de pessoas. O mesmo estuda indica que 36 por cento dos utilizadores são licenciados ou possuem formação académica superior, contra 46 por cento, no mesmo indicador, em 1998. Neste grupo, existem mais utilizadores por motivos profissionais, sendo os gestores e executivos aqueles que utilizam a Internet com mais frequência.

Também nos EUA, cerca de 20 por cento dos participantes num inquérito da Dataplus confirmam que mais de 10 por cento do total de colaboradores recentemente admitidos são provenientes de bolsas de emprego da Internet. Do universo de participantes neste inquérito, 16 por cento indicaram utilizar a Internet há cerca de dois anos para recrutamento.

Estudos recentes indicam também que os serviços de recrutamento online de empresas de selecção especializadas na pesquisa de técnicos e quadros executivos não são tão populares como as bolsas de emprego independentes. Grande parte das pessoas que procuram emprego através da Internet trabalham em áreas em que a informação detêm uma forte presença, como sejam a Informática, Engenharia, Consultoria, Contabilidade, Publicidade, Banca e Serviços Financeiros.

Noventa e seis por cento dos recrutadores norte-americanos revelam que publicitam as ofertas de emprego em páginas web corporativas, enquanto cerca de 90 por cento utiliza bolsas de emprego de terceiros. A pesquisa pro-activa de candidatos através da Internet é uma realidade para 67 por cento desses recrutadores.

Um outro estudo recente da IDC (International Data Corporation) revelou que o crescimento obtido pelos dez principais sites de recrutamento chegou a 232% entre 1999 e 2000. No conjunto das dez organizações indicadas incluem-se três grandes empresas europeias, distinguindo a região ociedental da Europa como o segundo mercado mundial de serviços de recrutamento online. Este conjunto de empresas tem como líder o Monster.com, seguido pelo Futurestep, HotJobs.com e Headhunter.net.

Ainda segundo este trabalho do IDC, todas essas empresas obtiveram uma divulgação de suas marcas muito eficaz, fidelizando os seus utilizadores dada a qualidade dos serviços disponibilizados. O IDC defende, em conclusão, que o mercado e os serviços de recru-tamento através da Internet estão ainda está em fase de crescimento, observando-se a possibilidade de crecimento do mesmo, suportando a entrada de novas companhias.

Vantagens inegáveis

A utilização de serviços de recrutamento online justifica as suas inegáveis vantagens para organizações empregadoras e candidatos.

Duas das principais vantagens para as empresas, associadas ao eRecruitment, estão directamente relacionadas com a possibilidade de estas poderem ter, ao seu dispor, um universo de candidatos consideravelmente maior que aquele ao qual poderiam aceder através das metodologias tradicionais de captação; bem como com a possível celeridade dos processos de recrutamente, associada à potencial automatização das suas fases.

Assim sendo, facilmente se entenderá que os custos associados a este tipo de processos baixam consideravelmente, uma vez que o que actualmente se paga por um anúncio de emprego online é bastante inferior ao que se paga por um anúncio de emprego publicado na imprensa, ainda que apenas durante um dia, dependendo do tipo de publicação.

A possibilidade das organizações poderem atingir populações distintas daquelas que atingem através dos meios tradicionais de recrutamento será também de considerar, dado que os potenciais utilizadores de tecnologias de informação, nomeadamente da Internet, constituem um grupo socio-profissional em crescimento.

Mas o acesso a funcionalidades e automatismos na gestão da informação dos candidatos envolvidos marcam acentuadamente os meios viabilizados pelo recrutamento online. Às organizações já é possível, hoje em dia, segmentar e seleccionar os diversos candidatos de forma automática, atribuindo características e requisitos específicos nas pesquisas que realizam.

Os processos de definição de perfis dos candidatos, enriquecimento e diversificação dos anúncios de emprego online e triagem de currículos recebidos encontram-se francamente facilitados pelos automatismos disponíveis. As pré-configurações de perfis em muito ajudam na posterior triagem dos currículos obtidos, sendo que muitos sistemas apenas consideram como válidos os currículos cujas características correspondam aos requisitos inicialmente definidos.

Muitos dos serviços existentes para recrutamento através da Internet, disponibilizam aos seus utilizadores bases de dados, quer de oportunidades de emprego, quer de candidatos, que facilitam grandemente a pesquisa de perfis e empregos.

Para os candidatos, a grande vantagem do recrutamento online prende-se com a possibilidade de estes publicitarem e distribuírem informação quanto ao seu percurso profissional, experiências e objectivos de carreira de forma permanente (24 horas por dia) e global (em todo o mundo). Dada a disponibilidade permanente dos serviços de recrutamento através da Internet, um candidato pode pesquisar, consultar e candidatar-se a ofertas de emprego em qualquer local e a qualquer hora, retirando a esta função as tradicionais restrições espaço-temporais.

Muitos dos sites especializados neste domínio atribuem aos seus utilizadores a possi-bilidade dos mesmos poderem ser alertados remotamente, via email ou telemóvel, quanto a uma oportunidade de emprego adequada ao perfil previamente definido e identificado pelo serviço específico. É também através destes serviços que podem obter informações concretas sobre as empresas que, utilizando os mesmos serviços, publicitam ofertas de emprego e, de forma atractiva (tanto quanto possível), tentam aliciar potenciais candidatos.

A evolução do recrutamento online

Estudos norte-americanos identificam cinco grandes tendências para o futuro do recrutamento online para os próximos anos:
- As organizações focarão os seus esforços de recrutamento através da Internet;
- Para utilizar a Internet eficazmente, os recrutadores terão que obter competências específicas e complementares, designadamente nas áreas de pesquisa, de conteú-dos e de marketing;
- Os processos de filtragem de candidaturas online melhorarão, enriquecendo o pró-prio processo de selecção;
- Sem valor acrescentado, as empresas de selecção tenderão a perder mercado; e
- As organizações deverão passar a utilizar a Internet como uma rede privada virtual de gestão e armazenamento de informações sobre candidatos.

Reflexo da evolução mundial neste domínio, o mercado português de serviços de recrutamento online tem vivido, nos últimos dois anos, uma franca expansão, de que é prova o aumento dos sites de recrutamento via Internet e consequente proliferação de novas oportunidades de negócio para inúmeras organizações, entidades e parceiros. Muitos destes serviços especializam-se no eRecruitment de diferentes tipos de candidatos, oriundos de diferentes mercados de trabalho.

Ainda assim, muitas pessoas continuam a utilizar os meios tradicionais de recrutamento - nomeadamente através da regular candidatura por resposta a um anúncio de oferta de emprego publicado na imprensa - sendo um facto que a pretensa dispersão e utilização massiva das tecnologias de informação está ainda de longe dos actuais padrões europeus.

A evolução é, de certo modo, lenta e gradual, acompanhando um natural aumento de consciência quanto à percepção de que a visibilidade sobre um candidato torna-se substancialmente maior através da Internet.

Apesar do gradual aumento deste tipo de serviços, a certeza de que se constituem como complemento dos processos de recrutamento está bem presente, tanto mais que actuam, fundamentalmente, na fase de captação de candidatos e respectiva triagem. Muitos dos sites disponíveis avançam já, através de novas funcionalidades online, no domínio da selecção dos candidatos, em que as triagens prévias se efectuam tendo em conta critérios de segmentação de perfis mais apurados. Este papel de complemento nos processos de recrutamento não faz também esquecer, obviamente, a importância da interacção e relação humanas, fundamentais para os seus bons resultados. O automatismo é garantido, existe, mas tem limites…e esses limites terminam quando a intervenção humana tem, necessariamente, de acontecer.

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte