Archive for agências de rating

You are browsing the archives of agências de rating.

Economia mundial: será agosto o mês da tempestade perfeita?

Economia mundial: será agosto o mês da tempestade perfeita?

Os três “cavaleiros” da tormenta estão a convergir para o mesmo sítio. À crise da dívida em vários países da zona euro, com um agravamento súbito nas últimas horas (Itália e Espanha), juntam-se o risco de um default “restrito” no começo de agosto nos Estados Unidos e um abrandamento económico forçado na China e na Índia.
[TEXTO LONGO]

América corre o risco de um default “por uns dias” em agosto

Os chineses e as agências de notação Fitch e Moody’s zangaram-se com o Congresso americano. Se o limite de endividamento dos EUA não for aumentado, 30 mil milhões de dólares de títulos do Tesouro que vencem a 4 de agosto podem estar em maus lençóis.

Países do default III: Referendo na Islândia: um “não” por uma questão de princípio

Os islandeses disseram aos europeus a 9 de abril que não há obrigação nenhuma dos cidadãos assumirem as perdas de um banco privado. A questão vai para tribunal europeu e a ilha arrisca-se a ver o processo de acesso à União Europeia bloqueado. Entrevistas com especialistas islandeses. E um “Olhar Português” de Luís Alves, da rede Lusofin.com. [TEXTO LONGO]

Mesa Redonda sobre a reforma de Wall Street: nota negativa

Quatro analistas internacionais dão nota negativa à finreg (regulação financeira) americana, nem mesmo um “B”, como Paul Volcker, um dos inspiradores da equipa Obama, ele próprio desiludido. Alguns buracos da nova lei Dodd-Frank, assinada pelo presidente norte-americano a 21 de Julho, dariam para que um Boeing 747 passasse por eles, ironiza um dos entrevistados.
© JNR, janelanaweb.com, 2010.

Cinzia Alcidi: “Eu acabaria com as agências de rating”

Com apenas 36 anos, esta doutorada italiana em economia internacional é uma das vozes europeias em Bruxelas que se destaca pela investigação que desenvolve sobre o enquadramento macroeconómico desta grande crise. Diz, em entrevista à revista portuguesa Exame [edição de Julho de 2010], que não há fuga possível à necessidade de “ajustamentos” nas contas públicas e no endividamento, sobretudo na alavancagem habitual excessiva no sistema financeiro.

A coligação de “conspiradores” que gerou esta Grande Recessão

Ross Levine, professor da Universidade de Brown, denuncia um ecossistema politico-financeiro que se formou nas últimas décadas e que gerou as causas que provocaram a crise. Não foram só os especuladores, os bancos de investimento inventores do subprime e as agências de rating as culpadas.

Ensaios sobre a crise III: Esta Recessão foi diferente

A comparação com a Grande Depressão dos anos 1930 é tentadora. Mas a história, agora, foi diferente. A separar 1929 de 2007 está uma “financeirização” insana da economia e da sociedade, dizem vários especialistas em história das crises. E a geração de um “ecossistema” financista novo.
AVISO AO LEITOR: Texto longo. Adaptação de artigo da Revista portuguesa EXAME, edição de Maio de 2010.