Archive for Peter Cohan

You are browsing the archives of Peter Cohan.

Double-dip: a true risk for the second half of 2010 or it’s a speculators’ buzz?

We put the trillion question mark to 5 economists around the world and literally around the clock.
Interviews by Jorge Nascimento Rodrigues ©janelanaweb.com, 2010

Portuguese near-default crisis – a rountable in the “black week”

A virtual roundtable with 5 economists and financial analysts
Mark Thoma, professor, University of Oregon, USA
Peter Cohan, CEO Peter Cohan & Associates, Boston, USA
Bill Witherell, Chief Global Economist, Cumberland Advisors, global financial company
David Caploe, Chief Political Economist, EconomyWatch.com, Singapore
Gary A. Dymski, Department of Economics, University of California, Riverside, USA

Nos dez anos do crash do Nasdaq: A história surpreendente de duas bolhas

Com a aproximação do aniversário do crash do Nasdaq a 11 de Março de 2000 exige-se uma reflexão sobre o comportamento da “exuberância irracional” nos mercados financeiros nesta última década. Como foi possível que, em menos de uma geração, se vivessem entusiasticamente duas bolhas (sempre com a ideia de que “desta vez é diferente”) e se sofressem dois crashs (sempre nos apanhando de surpresa)? Corresponderá esta dupla-bolha e duplo-crash a um padrão histórico que inclusive terá mais prendas na sua longa cauda? Eis a questão bilionária que fica por responder. A investigadora Carlota Perez, de Cambridge, no Reino Unido, ajuda-nos a compreender o que se passou.

Analyst Peter Cohan on the zombies’crisis: «I would suggest use taxpayer money to create new banks»

Peter Cohan, head of Peter S. Cohan & Associates, a management consulting and venture capital firm, based in the Boston area, doubts about the efficiency of the present financial US Federal strategy and thinks Uncle Sam would do better if helping the zombies die a good death.

The strategic American dilemma – an interview with Peter Cohan

Uma entrevista com Peter Cohan sobre o balanço da crise financeira da última semana e meia. O analista refere que a Administração financeira americana e o banco central (Reserva Federal) estavam «prisioneiros» de duas opções – uma terrível (e ideologicamente dúbia para o sector político de onde provem e despesista do dinheiro dos contribuintes), e outra catastrófica, chutando o sistema financeiro e o mundo para o caos financeiro e a total instabilidade política. Uma entrevista em inglês. AVISO:entrevista longa, 4 páginas impressas