Archive for yields

You are browsing the archives of yields.

Frances Coppola: «Os juros da dívida nos periféricos do euro estão ridiculamente baixos»

Entrevista a Ex-quadro bancário, editora associada da Pieria, revista online britânica. (c) JNR 2014

Portugal: Juros da dívida pública inferiores a 4% são a exceção em mais de 200 anos

Um custo de financiamento da dívida pública de longo prazo tão baixo como ocorre atualmente, inferior a 4%, poderá ainda durar nos próximos dois anos, refere Bryan Taylor, economista-chefe da Global Financial Data. Desde 1806, apenas em 1/5 dos dois séculos decorridos se registaram tais níveis de juros. Os dados são copyrught da Global Financial Data, que em exclusivo os forneceu. Artigo em versão mais reduzida inicialmente publicado no semanário português Expresso. (c) JNR, 2014

Um balanço de 3 anos a comentar diariamente as yields

Portugal fecha resgate a 17 de maio de 2014 com juros da dívida em 3,7% Os juros das obrigações do Tesouro a 10 anos voltaram a subir ligeiramente no último dia oficial do programa de resgate iniciado em maio de 2011, quando os juros estavam em 9,3%. Prémio de risco é hoje quase 1/3 do […]

World economy: a perfect storm in August?

The summer storm may not even come to form. But the ingredients are all present in the soup. The first ingredient appears on the other side of the world, Asia, and has to do, strangely, with… the price of pork in China.
@2011, Jorge Nascimento Rodrigues

English Edition by JPO, LISWIRES.com
http://liswires.com/archives/590

Países do Default I: Islândia saiu do radar da bancarrota

A “solução islandesa” face ao default voltou a estar em foco dois anos depois, por causa do que ocorreu na Irlanda. O ministro dos Assuntos Económicos e dois economistas falam da justeza de ter deixado os bancos falir. Mas a economia mergulhou numa depressão de onde saiu timidamente neste último trimestre

“O problema principal é o défice externo. A dívida pública é um problema de segunda ordem” (Ricardo Cabral)

ENTREVISTA exclusiva sobre a Crise da Dívida Soberana
Com RICARDO CABRAL, professor da Universidade da Madeira

O Tigre Celta no divã – com os predadores financeiros por perto

Radiografia da Irlanda no mês em que atingiu 32% de probabilidade de default. Um entrevista com o editor económico Marc Coleman em Dublin.
[Texto longo adaptado de artigo publicado na revista portuguesa Exame na edição de Setembro de 2010]

Cinzia Alcidi: “The blanket of guaranties required is too big for many countries”

Euro Zone Sovereign Debt Crisis: Part 2? – an interview with Cinzia Alcidi, Research Fellow from the Centre for European Policy Studies (CEPS), based in Brussels.
JNR© 2010

Marc Coleman (from Dublin): “Indicators on the real economy moving forward, in contrast, are more hopeful”

Marc Coleman from Dublin comments on the Irish situation in the day yields for 10 years maturities reached a high and probability of default also. He claims an optimistic view about the middle and long-term forecast for Ireland. His motto: reporting the truth without dramatizing or misinterpreting it.

RADIOGRAFIA LUSA A PRETO E BRANCO: Os calcanhares de Aquiles

Apesar do pico da crise da dívida portuguesa ter sido em Maio e já estar, para alguns mais optimistas, nas brumas da memória, os indicadores fundamentais da situação externa do país continuam os mesmos. O nervosismo especulativo dos investidores internacionais pode ter abrandado ligeiramente com o verão e desviado o foco de Portugal para a Irlanda, mas os desafios estruturais permanecem. Neste artigo, publicado originalmente na revista portuguesa Exame (na edição de Agosto de 2010), apresentamos um painel de bordo dos principais pontos fracos no final de 2009.